Um sonho real.

01:07
De tanto sonhar, ela dormiu E chorando sonhou Com a realidade que não queria viver Acordou num riso histérico Se vendo, aos poucos, mo...
2 Comments
Read

Perceber ser.

21:31
Na imensidão de estar só Sonhando em ser mais Matando o que não vem Quando só se quer ter Alguém. No vazio da multidão Sendo um pouco...
2 Comments
Read

O meu silêncio.

22:00
O meu silêncio é o acúmulo de palavras, por isso escrevo. Digo tudo em nada mais que algumas linhas entaladas nas dobras dos dedos. Meus ...
4 Comments
Read

Almas desertas.

21:39
De tanto te amar assim, nos confundimos dentro de nós. De você e de mim. Por tempos que nos deram certeza da real grandeza do que nos une ...
5 Comments
Read

Mais um.

18:21
Lá estava a moça de pés descalços pagando seus pecados. Carregava uma garrafa de vodka em uma das mãos, um sorriso roubado no meio do rosto,...
2 Comments
Read

Sem saída.

21:43
Desesperadamente ela corre contra ela mesma procurando a saída daquilo tudo A cada saída um beco sem saída sem ida e sem ela De tanto fugir ...
3 Comments
Read

No seu tempo.

19:01
Quarta-feira. Noite. Me destruo ao som do rock. Ou jazz? Achando que sou outra, se não eu, a que nunca fui. Querendo... ser. Você. Não a out...
2 Comments
Read

...

21:18
Depois de você, não tenho pressa em amar. Me dar num canto qualquer. Vestígios de mulher. Incompleta a minha forma de bar em bar. Passando ...
2 Comments
Read
Tecnologia do Blogger.