Vendo-me


Estou à venda.
Vendo sombras numa tela
Sugando vidas só pra ela
Sobram sonhos sem acorde
Acordando aos pés da morte
Morro sendo uma aprendiz
Sem ter drama de atriz
Diz que faço história nesse ramo de pecado?
A placa diz meu preço enquanto me vendo de olho fechado
Fez a personagem seu começo, meio e fim
Quando acaba é esquecida num canto qualquer de mim
Não tem fama sem ter cama
Mas tem fome e quer um nome
Vendo a arte na TV
Vendem a arte sem você
Vim de longe pra me ver
Anônimos posam sem cachê
Trocam tudo em bastidores
Estou na promoção de atores
Vender-se faz parte?
Vendo-me, então, à arte.

(Lara Gay)

3 comentários:

Bruna Savaget disse...

v e n d a m o - n o s ! ! !

Dinho disse...

Caramba, sem palavras! Onde vc aprendeu a fazer isso?

Iris Cristyn disse...

se venda a arte, mais não venda a criatividade pq ela ainda é raridade *--*

Awn

Tecnologia do Blogger.