27 de dezembro de 2010

Sua voz

Ah, garoto!
Sossega um pouco nessa inspiração que você me dá.
Quando eu acho que minhas últimas palavras pra você já ficaram no passado
Ouço sua voz ao longe
Vindo de um radinho de celular de alguém que não conheço
Me orgulho tanto de ouvir de lábios desconhecidos letras suas
Abro aquele sorriso tímido
(que eu costumava dar ao acordar ao seu lado na manhã seguinte)
Vago em pensamentos com aquela nostalgia dos nossos anos vividos
Começo a prender meu riso (escandaloso) relembrando nossos poemas
Nossas viagens
Nossas loucuras
Nossos momentos
Cadê você, garoto da guitarra?
Tem saudade batendo aqui
E eu perco o ponto ao me perder na sua voz
Ainda!
Até quando?
Que seja sempre
Porque você alivia o que quer que seja
E eu não me sinto sozinha quando sinto você
Salto do ônibus e ando até em casa
Com sua voz me guiando

(Lara Gay)

5 comentários:

[KNUCKLES_MG] disse...

Meu Deus, que poesia apaixonante! Alma feminina pura! Desde já, um Feliz 2011 com mais poesias pra você! Beijão!

Jéssica Araújo disse...

é sempre bom ler seus textos. Seus poemas, além de lindo e de nos levar a imaginar o SEU momento, nos permite conhecer um pouquinho da Lara, não aquela que faz teatro e sim aquela que vive aí dentro de você! Continue sempre escrevendo e trazendo esse sorriso que você deixa em nossos rostos ao ler os seus textos..;)

Lii Schuede disse...

Poxa, achei muito lindo! :)

Jso disse...

Garoto da guitarra?
Hum...
Impressionante como algo tão pessoal serve pra tanta gente...Vou roubar seu texto!
Só um pouquinho...rs

Patrícia Rocha disse...

Adorei o blog, lindas palavras... :)