Mulher sem valor

Dói
Um pouco de nada sempre dói
Era cruel o que ela fazia consigo mesma
Ia ao limite do sentimento pra ter certeza se era real
Um monstro
Não entendia como alguém podia amá-la
Tão fria
Tão seca
Tão molhada
Jamais descobriu o que fascinou aquele rapaz
Nunca entendeu porque tantas noites em claro
Só pra acariciar os cachos dela
Só pra cuidar da sua insônia maldita
A voz dele acalmava sua angústia
Mulher intragável
Egoísta
Nunca entendeu nada
Cega pelo seu orgulho
Espelho sem reflexo
Muda de amar
A má por não mudar
Cala esse peito que chora sem parar
Ele é teu
Ninguém mais o quer
Agora vaga por aí
Segue seu rumo sem rumo
Sozinha
Ela pedia socorro em gritos entalados
Em berros descontrolados
Mas nunca soube expressar o que queria
Idiota exagerada
Engole seu pranto seco
Intensifica a sua calma na tempestade que te cai
Mulher sem valor
A culpa foi sua.

(Lara Gay)

8 comentários:

Jso disse...

Isso é tão bonito...é quase música...
Posso musicar?
té mais


p.s. já conseguiu aquele número de telefone pra mim?

Karolline Garcês disse...

´mulher sem valor´.
gostei.
;)

Juliana Lohmann disse...

Meu Deus... coisa mais linda... um dos mais bonitos que vc já fez, sem dúvidas... daqueles que finalmente desentalam de dentro e saem cheios de nervos ainda.

RAFA MONTEIRO disse...

Eu ainda sinto ...É dificil sabia ?

Xandy Britto disse...

Adorei a poesia, querida. Liga não, a gente só dá valor quando perde. Seja o poeta ou a poesia.

XB

Marta disse...

Nossa...
Se dúvidas o texto mais forte e mais sincero... E pesado. Eu te carrego mesmo assim, "leve ou pesada"

Amo! Tudo em vc que dói...

Le Savoldi disse...

Minha linda, esse tocou na alma... Tanta clareza, tanta franqueza, tantos gritos encharcados de poesia, tanto amor... "Mulher sem valor" é só um título para algo, na verdade, de imensurável valor! TE AMO, bela borboleta azul.

Xandy Britto disse...

Será que ela brigou com ela mesma???

Tecnologia do Blogger.