20 de março de 2010

verbalize


faça dessa página a chave pro futuro
impeça minha arte de berrar pelos cantos
limite o seu sorriso ao final do nosso pranto
solte sua voz nos meus solos de guitarra
chame meu nome em sonhos impossíveis
desenhe minha boca na sua nuca que me arranha
troque de cama no frio das manhãs
molhe o meu corpo com o suor do nosso encontro
pegue minha mão contorcida de saudade
seja minha certeza meu refúgio minha leveza
verbalize tantos anos perdidos em nós dois
ponha fim nas reticências dessa história incoerente
sai do muro
ou sai da frente.

(Lara Gay)

6 comentários:

Marcelo Mayer disse...

porque viver é fácil de olhos fechados, onde nada é real

Sinhá Flor disse...

Ler esse texto me lembrou aquela música da Cássia Eller: 1o de Julho!!!

"...Não basta o compromisso
Vale mais o coração
Já que não me entendes, não me julgues
Não me tentes
O que sabes fazer agora
Veio tudo de nossas horas
Eu não minto, eu não sou assim
Ninguém sabia e ninguém viu
Que eu estava a teu lado então
Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher
Sou minha mãe e minha filha,
Minha irmã, minha menina
Mas sou minha, só minha e não de quem quiser
Sou Deus, tua deusa, meu amor
Alguma coisa aconteceu
Do ventre nasce um novo coração..."

O poder que vc tem em eternizar seus sentimentos em palavras é um dom!!!


Te amoooooooo

Jso disse...

Lindo texto...

Michelly Barros disse...

"sai do muro ou sai da frente"

perfeito, minha branca!
adorei!!!

Bruna Savaget disse...

"sai do muro ou sai da frente" é genial!!!
Dá até vontade de dizer isso...agora!
Impossível ficar imparcial à uma "sutileza" dessas...
Muito bom!

[KNUCKLES_MG] disse...

Lara... você tava inspiradíssima quando fez este poema. Creio que vai parar em todos os livros de português daqui pra frente. A frase "sai do muro ou sai da frente" vai virar moda também!
Parabéns mesmo, Lara!