12 de dezembro de 2009

Me conta?


Eis que surge um moço na madrugada
Transformando monotonia em poesia
Consertando minha asa quebrada
Levando tristeza
Deixando alegria
Contando uma nova piada
Surge um ogro encantado
Sapo de conto de fada
Grosseiro e desajeitado
Pedindo desculpas sem ter feito nada
Me conta historias
Revela memórias
Ilude esse ser com um pouco de paz
Rega minha flor que morre na escada
Alimenta uma noite de notas iguais
Espalha sorrisos no canto do olhar
Me permite a dúvida do seu andar
Fofo príncipe de meia tigela
Poeta apaixonado cheio de pecado
Abro minha porta e minha janela
Entra sem medo do inesperado
Me conta da vida
Me encontra perdida
Jogada no nada
Sem sono e calada
Veio sem pressa procurando abrigo
A alma é lenta, anjo
Dança comigo?!

(Lara Gay)

9 comentários:

Juliana Lohmann disse...

Anjo é vc...
Felicidade. É o que vc merece, cachinho.

Sinhá Flor disse...

Que ele não apenas dance com o seu corpo leve, mas traga consigo o poder de eternizar esse sorriso que fez brotar na sua face,...Que seja uma melodia simples mas única!!!

Mais um lindo texto!!! Parabéns!!!

Marcelo Mayer disse...

andarilhos poéticos

Marta disse...

ahhhhh... texto lindo e...FELIZ!!!!
Bom te ver assim Lara Gay!
"Que não seja imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure"
LOV U!

Michelly Barros disse...

andar de kart faz bem...
HAHAHAHAHAHAHA

Pequena :) disse...

Lara, adicionei você a lista dos blogs indicados do Estouro Em Palavras. Já que eu postei um texto seu nele uma vez, espero que não se importe. ;)

Beijo Leoa!


E eu espero que ele te faça sempre companhia, te ver bem me faz bem tb!


Jo.

www.estouroempalavras.com

Sara disse...

Que essa dança vibre e que você possa voar...beijinho

Alonso Zerbinato disse...

Eu li, reli e não sei o que dizer. Me perdoa se eu pisar no teu pé?

Bruna Savaget disse...

hum...me deu até vontade de dançar!!