Até breve

Voo agora com meus pés no chão
Derretendo o gelo de calçadas no inverno
Ando sem rumo por caminhos tortos
Pulo buracos e tropeço em asas
Conquisto meu espaço sem punhais nas mãos
Sonho em paz com a magia da infância
Marco livros com páginas em branco
Refaço histórias com finais incompletos
Transbordo de ousadia em peles suadas
Tenho medo de olhos, gritos e toques
Mas me arrisco na surpresa do novo inconseqüente
O escuro nada mais é do que a minha coragem de olhos fechados
E meu impulso é o futuro promissor
Parto hoje com a certeza da volta
Deixo minha saudade nos olhos que me lêem
Agradeço as palavras e o apoio inesperados
Preciso abraçar minha essência distante
Meu sangue que escorre em terras estrangeiras
Um reencontro altamente confortante
Meu pedaço que se esconde no infinito
Renovo minha vida em contos de fadas
Guardem meu carinho
Voo pra longe
Mas volto em breve
Até.

(Lara Gay)

ps. Me ausentarei até o início de janeiro.
Deixo com vocês meu texto de despedida.
Um Feliz Natal e uma virada de ano repleta de paz e saúde para todos.
Muito obrigada pelas visitas e pelas palavras.
Até breve.
Minha irmã me espera com o Mickey!
;)

Lara Gay

2 comentários:

Bruna Savaget disse...

"..e volte em breve, com os pés no chão, mas sem perder a magia da infância.."

Andressa Le Savoldi disse...

lindo, lindo, lindo!! Um poema suave de despedida e de esperança, como quem busca novos sonhos e quer uma volta renovada por ares encantados, para continuar a vida sempre de um novo jeito com um novo brilho! Beijos princesa! Você já tem um lugar especial no meu coração, e, tenha certeza, ainda será uma das maiores poetas brasileiras (ao que depender de mim, sim), pois encantará inumeros corações com tão ternas palavras... Poesia é vida!

Tecnologia do Blogger.