23 de setembro de 2009

pra você.


tanta palavra perdida
tanto sentimento engasgado
um nó
um laço
desfaço
desfeito
feito de alegrias e desejos
perdido na confusão do seu jeito
achado na ingenuidade do meu peito
flechado no seu alvo fugitivo
cansado na rotina do infinito
sua marca no meu corpo
meus passos na sua rua
ouço vozes no seu timbre
abro a porta nua
a regra que sempre fui
a verdade que não se quer
aceito sua negação
e o meu resto de mulher


(Lara Gay)

4 comentários:

Michelly Barros disse...

pela metade nada tem serventia.

polegarzinha disse...

pra vc eu sou sempre inteira...

Michelly Barros disse...

inteira metade que se completa comigo, outra metade. inteira pra vc.

Ana Claudia disse...

Minha cuzinha, vc é linda e perfeita em tudo que vc faz! Ameeeeei o texto te amo beijos