3 de fevereiro de 2009

meu primeiro amor...


o meu primeiro amor tinha cheiro de chuva de verão, uma ingenuidade de criança que dá as mãos e diz que ama, usava uma blusa comprida do irmão mais velho, um chinelo pequeno do irmão mais novo, e os seus olhos eram tão verdes que contrastavam com sua pele morena.

ele era um menino bonito, muito bonito.

o meu primeiro amor me escrevia cartas com uma caneta colorida, me dava ursinhos de pelúcia, flores arrancadas do jardim e fazia músicas para mim.

ele era meu refúgio meio inconstante, minha brincadeira séria. ele era o mais importante, o que eu pensava antes de qualquer pessoa, ele era o primeiro amor, afinal de contas.

o meu primeiro amor escrevia nossas iniciais no banquinho do canteiro, fazia um gol e apontava pra mim, me levava pra escola de mãos dadas.

crescemos como amigos, amantes e cúmplices.

brigamos quando ele repetiu de ano, comemoramos o casamento de seu pai, dançamos juntos músicas lentas, tivemos crises de ciúme, demos nosso primeiro beijo durante anos, fizemos promessas quando ele se mudou, terminamos, voltamos, terminamos, voltamos, terminamos... terminamos.... nos afastamos... ele se foi!

quando recebi a notícia eu tremia feito criança com medo do escuro, sabe quando parece que o mundo está realmente desabando em cima da sua cabeça e que nem o colo da mamãe pode te consolar? um nó na garganta que impedia meu ar de sair, comecei a gaguejar, um desespero incontrolável de tocar a pessoa de novo, andei de um lado pro outro durante horas, corri pela rua, voltei, sentei, levantei, andei de novo, não queria falar com ninguém, não queria que ninguém falasse comigo, as lágrimas vieram aos poucos, mas quando chegaram, senti o cheiro da chuva de verão saindo delas.

a gente sempre sonha em casar com o primeiro amor, a gente sempre acha que ele é o amor eterno, e o meu amor eterno não poderia estar findando ali, era muito cruel!!

o meu primeiro amor se foi há 5 anos, mas ainda ouço sua voz quando o vento sussurra no meu ouvido bem baixinho nas noites chuvosas, me dá a sensação de que é ele me dando boa noite. quando tudo dá errado e eu me revolto com o mundo, sempre escuto uma risada de neném vindo de algum lugar, é incrível, ele ria de tudo, ele achava que tudo terminava em risada, e então eu rio!

nossas melodias já antigas viraram caixinha de música onde ficam todas as nossas notas guardadas pra eu ouvir com saudade, suas cartas, as flores secas do jardim e os ursinhos, permanecem na nossa caixa de sapato, e quando me perguntam se eu já amei de verdade eu respondo sem hesitar... já!! e o meu primeiro amor era bonito, muito bonito!

um dia a gente ia casar!


(Lara Gay)


2 comentários:

Michelly Barros disse...

ele era lindo, tenho certeza...
ele é um anjo.

Personagem desconstruido disse...

O amor eh um heroi que desbrava a alma da gente, ele se vai menino, antes de ficar careca, careta...Alguns viram foto, carta, alianca...O seu virou estrela(ou anjo).
;*