3 de janeiro de 2009

Um nó...


... daqueles bem dados, sabe?
um nó de nostalgia, de saudade, uma mistura de alegrias e tristezas. de tudo aquilo que vivemos e de tudo que ficou nos nossos planos... nos nossos planos tão concretos.
um nó de gargalhadas, beijos, abraços, brigas, berros.
um nó de pernas, de mãos entrelaçadas, de cabelos misturados.
um nó no pensamento, no coração, no seu cheiro inesquecível... um nó de tudo que eu sempre reclamei em você e de tudo que eu mais amava.
dos sonhos que sonhávamos iguais, e que queríamos conquistá-los juntos, levando o outro, pela mão, no coração, com cuidado.
queria tanto poder olhar nos seus olhos e te abraçar em silêncio agora, queria poder estar contigo num passo dos nossos sonhos, queria poder dizer o quão orgulhosa eu estou!
um nó de quem não pode se mover, um nó de quem só pode escrever pra aliviar...

um nó.
que espero desatar logo.

(Lara Gay)

2 comentários:

kito disse...

na verdade pode ser falado.
basta uma simples atitude.
dificil, mas simples.
foi um simples movimento pra que nos voltassemos a nos falar, e um simples abraco para perdoar, e um simples aperto pra apagar o rancor que estava preso ao meio.
simples, mas dificil.
mesmo que seja soh pra desabafar, que desabafe, que envie, que salve como rascunho,... ou espera.
pois dizem que o tempo cura tudo...
o problema eh: quanto tempo?!
:*
:)
:(

Michelly Barros disse...

é.. o tempo cura, e já curou bastante coisa.
felizes são os que sabem perdoar...

be happy!