2 de dezembro de 2008

Minha bagunça


como num piscar de olhos, surge alguém na sua vida que parece ter saído dos seus sonhos.
sem você ter planejado, sem ao menos ter desejado, o alguém invade sua vida sem pedir licença e bagunça tudo...
... aquela bagunça que você sempre precisou para perceber seus desejos mais íntimos, aquela bagunça de criança, como quem faz algo errado e não conta pra mamãe por medo de ficar de castigo.
uma bagunça na sua casa, nos seus amigos, no seu cotidiano, nos seus sentimentos, nos seus gostos, no seu dia a dia ...
uma bagunça tão boa que te faz esquecer do amanhã, da bronca da mamãe, do momento em que a brincadeira acaba e precisamos guardar todos os brinquedos... brincar vira coisa séria.
nesse momento você sente medo, e só nesse momento você pára para pensar.
você tem um objetivo na sua vida, e ele se encontra esquecido no meio da bagunça.
você fez planos diferentes, você sonhou outro sonho, você tinha tanta certeza.
você tá perdido.
chegou o momento de arrumar a bagunça.
e dói tanto começar a arrumar.
toda aquela brincadeira tem que ficar guardada até as coisas voltarem pros seus devidos lugares.
e uma saudade antecipada já bate na porta, querendo ocupar o lugar agora vazio...
... na esperança de um dia, um belo dia, a bagunça ser permitida e voltar...
como se nada disso tivesse acontecido.
eu e a minha bagunça, como nunca sonhei.

(Lara Gay )


2 comentários:

Michelly Barros disse...

é tão doce a sua bagunça...

penelop_69 disse...

Incrivel...

"P."